23 julho 2012

IIIº Simpósio Internacional de Urban Sketching

Aconteceu entre os dias 12 e 14 de julho o IIIº Simpósio do grupo Urban Sketchers, do qual faço parte como um dos correspondentes de São Paulo. O evento foi sediado na alegre cidade de Santo Domingo, na República Dominicana.
Esse ano foi especial para mim, pois participei como um dos instrutores, com meu workshop Straight do Colors, que funciona como uma introdução ao sistema de construção por massas, através da técnica de markers, muito apropriada para esse fim.
Cheguei na véspera do início do simpósio e tive tempo de conhecer o local onde eu daria o workshop - uma praça agradável, dominada pela bela construção da Igreja de Los Dominicos, no centro histórico da cidade.
Juntamente com o colega Miguel Franco, um carioca que vive em Moscou, fiz alguns desenhos que me deram a oportunidade de escolher os melhores temas para meus alunos.

Para o primeiro exercício eu escolhi um tema simples - uma árvore à frente de uma construção. A idéia era sugerir com que todos trabalhassem somente com tons de cinza (eu experimentei outras possibilidades nestes estudos acima) para evitar distrações e complexidades desnecessárias com o uso de cores. Tudo isso com o intuito de simplificar o acesso ao conceito de pictórico (painterly) e à técnica.


Mais tarde, fiz dois desenhos das construções da praça (um em frente a outra), sempre buscando me abrigar nas sombras das mesmas.
O calor era cabuloso. Meus braços suavam e o protetor solar escorria pela minha cara.

Gosto muito do resultado do segundo desenho, onde pude chegar às pequenas massas. Os temas, essas construções antigas e desgastadas pelo tempo, são perfeitos para uma abordagem pictórica. São temas pitorescos por sua natureza. O céu estava mudando rapidamente e pude capturar um pouco desse movimento. À direita da imagem é possível ver a cor que usei como base para todo o desenho. Ela está por baixo de tudo, exceto o céu e algumas áreas brancas preservadas.

Eles mandaram com elástico, do jeito que eu faço sempre....

What a dream!

Artilharia!

No mesmo dia, à tarde, Miguel me ajudou a organizar os quase 650 marcadores que conseguimos ganhar como patrocínio. A Letraset fez uma generosa contribuição, doando 540 marcadores divididos em 45 sets (seguindo à risca uma lista com 12 cores que eu mesmo forneci). Já a Chartpak, também muito atenciosos, nos enviaram mais de 100 canetas. Cada participante dos meus workshops ganhou um set de 14 cores cada.

Chegava ao fim o primeiro dia, e a minha expectativa só crescia. Os dias seguintes seriam excitantes e desafiadores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário